O que é melhor para minha empresa: site, blog ou fanpage?

O que é melhor para minha empresa: site, blog ou fanpage?

As empresas que buscam dar o pontapé inicial no marketing digital costumam ter dúvida sobre qual caminho seguir para ter sucesso. É natural que apareça o questionamento sobre o que é mais importante entre site, blog e redes sociais (o que em geral começa com uma fanpage no Facebook). A resposta a essa pergunta deve sempre partir da premissa de que o marketing digital não se faz por meio de um ou dois canais. Trata-se de uma estratégia em que várias frentes se complementam para a mensagem da sua empresa reverberar. Quem deseja começar com o pé direito uma estratégia de conteúdo digital precisa entender logo de cara essa ideia de que a união dos canais faz a força, por isso este post apresenta as virtudes de três dos mais importantes pilares para se trabalhar o marketing digital de um negócio: site, blog e fanpage.

Site: o coração

Dos três pilares citados, podemos dizer que o mais importante é o site. Digamos que blog e fanpage dependem em grande parte dele. O blog porque, em geral, fica hospedado no site, a fanpage porque muitas vezes faz link com conteúdos que estão hospedados lá. Por ser a base de tudo, podemos dizer que o site é o coração de qualquer estratégia digital. Quando ele apresenta mau funcionamento, tudo fica comprometido.

O site é responsável por apresentar a empresa para o mercado. Ele é não apenas o coração da estratégia, mas também o rosto que será enxergado por possíveis clientes e parceiros. Você não vai querer que nenhuma ruga ou mancha apareça, não é mesmo? Por isso é importante ser bastante claro – já na home page – em relação ao serviço que a empresa oferece e seus diferenciais dentro do segmento de atuação.

Maquiagem demais também não é bom! Ser direto vale ouro na internet. Afinal, as pessoas não se dispõem a gastar muito tempo para conhecer o seu trabalho. Mais precisamente, elas têm apenas cinco segundos para formar (ou não) a ideia do se trata a sua empresa ou serviço. Falamos mais a respeito disso neste post.

Blog: o cérebro

Dentro do site, existe uma aba fundamental que certamente os visitantes vão procurar. É claro que estamos falando do blog. E, mais do que isso, muitas vezes as pessoas só vão chegar ao seu site porque acessaram um post do blog por meio do Google. Não por acaso já batemos algumas vezes na tecla da estratégia de SEO.

Se o site é o rosto da empresa para o mundo, o blog é a chance de mostrar em detalhes as suas qualidades a quem se interessou pelo serviço ou produto que você tem a oferecer. É a velha história: um rostinho bonito só é bom o bastante se a pessoa tiver conteúdo. Com uma empresa isso não é diferente. Por ser o pilar que processa as ideias na estratégia, o blog funciona como o cérebro da empresa no meio digital.

Um ponto a se destacar é que o blog não deve se limitar a ser uma extensão do “Quem somos” da empresa. Ele só terá acessos se oferecer informações de valor às pessoas e for pertinente ao universo de atuação. Neste artigo, abordamos justamente a importância do blog no planejamento digital.

Fanpages: braços e pernas

Quando cérebro e coração funcionam bem, é o momento de arregaçar as mangas e ganhar o mundo. Essa movimentação em direção a novos horizontes se dá por meio das redes sociais, os braços e pernas de uma estratégia digital. Aqui vale um parênteses: existem diversos outros canais que podem funcionar como braços e pernas, mas o destaque do artigo é para fanpages corporativas.

Uma fanpage no Facebook, por exemplo, dá à empresa a possibilidade de impactar pessoas que talvez não chegassem a ela pelo Google. Como em um jogo, o sucesso no marketing digital está diretamente ligado a expandir as suas chances e cobrir diferentes territórios. Seja ele Google, Facebook, Twitter, LinkedIn… Também não se deve criar a ilusão de que estar em muitas redes sociais é sempre melhor do que optar apenas por uma ou duas. Isso é muito particular e tem a ver com o perfil da empresa e com o segmento em que ela atua.

Em relação ao conteúdo a ser publicado nas redes, em grande parte ele pode potencializar aquilo que já foi postado no blog. Funciona como um anúncio que apresenta a mais pessoas algo que pode ser valioso para elas.

A fanpage, no entanto, não precisa se limitar a ser uma “assistente do blog”. Trata-se de um canal bastante maleável, que também funciona bem com links que sejam pertinentes ao negócio em que a empresa atua sem necessariamente direcionar o internauta para o site ou para o blog. Outra estratégia consagrada é trabalhar pontualmente com memes que tenham alto potencial de viralização. Para isso, é preciso estar sempre conectado ao assunto do momento e encontrar maneiras criativas de associar aquilo à sua marca.

(Aproveite a oportunidade para conhecer os 5 mitos de redes sociais. Preparamos um e-book sobre o tema. Clique aqui para fazer o download)

A ordem de importância é essa

A escolha de hierarquia do artigo não se deu por acaso. Embora se tratem de três pilares da comunicação digital, site, blog e fanpage não têm o mesmo peso. Quem vai começar nesse universo deve entender que o site é a base para todo trabalho ser desenvolvido. O blog dá corpo ao site e o ajuda a conquistar uma posição de destaque nas buscas do Google. E, por fim, a fanpage no Facebook e demais perfis em redes sociais fazem o conteúdo produzido ecoar.

Está animado para encarar os desafios do marketing digital?

Aproveite para conhecer outro conceito bem importante: o Inbound Marketing.

É só clicar nesse botão aqui embaixo! 😉

2017-06-05T15:29:15+00:00 05/06/2017|